Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

WHITE AND PINK

Fome ou Vontade de comer?

Bom Dia,

Hoje trago-vos pequenos excertos do livro "Comer Para Viver" do Dr. Joel Fuhrman.


Nestes excertos o Dr. Fuhrman distingue o que ele chama de "Fome Tóxica" e "Fome Verdadeira".

A fome é algo que muitas pessoas receiam. Parece absurdo que o medo da fome esteja presente na população mais superalimentada da história humana. No entanto, a nossa obsessão com a comida e com a alimentação é inegável.

Fazer uma alimentação com os alimentos errados (baixa em nutrientes) dá origem ao que chamo de "fome tóxica" eao desejo de consumir calorias em excesso. Quando não satisfazemos a nossa carência de micronutrientes, não nos sentimos bem a não ser que o nosso trato digestivo esteja continuamente em funcionamento. A fome tóxica suprime o instinto natural que controla o apetite e leva ao aumento catastrófico do consumo de calorias.

Verifiquei que um estilo de alimentação suficientemente rico em micronutrientes pode fazer diminuir as sensações que levam às ânsias alimentares e a comportamentos de superalimentação. As sensações que normalmente atribuímos à "fome", e que são até referidas em livros como tal, desaparecem na maior parte dos indivíduos que fazem uma alimentação rica em micronutrientes. Estas dão lugar a uma nova sensação, à qual chamo "fome verdadeira". É importante entender a ciência e a fisiologia humana que está por trás desta diferença.

 

(É por isso importante distinguir a fome tóxica e a fome verdadeira.)

 

Depois de um período de 2 a 4 meses (de alimentação saudável) quando os micronutrientes se acumulam nos tecidos do organismo, os sintomas de fadiga, dores de cabeça, irritabilidade e contração no estômago desaparecem e as pessoas voltam a ter uma sensação de fome verdadeira, que se sente em primeiro lugar na garganta. A fome verdadeira faz com que o ato de comer seja mais agradável e esta sensação leva-nos a consumir a quantidade de calorias adequada às necessidades biológicas do nosso organismo.

A fome verdadeira avisa-nos do momento na qual o nosso organismo necessita de calorias para manter uma massa corporal magra. Se só comermos quando sentirmos fome verdadeira, começamos logo por não engordar. O organismo não armazena grandes quantidades de gordura quando se faz uma alimentação à base de produtos naturais integrais e quando se consomem apenas as quantidades exigidas pela fome verdadeira.

A fome verdadeira sente-se na garganta, no pescoço e na boca e não no estômago e na cabeça. A fome verdadeira não dá sinais de desconforto; faz com que os alimentos saibam melhor quando os comemos e faz com que o ato de comer dê muito mais prazer. Não há agitação, não há desconforto e quando se tem esta sensação sabe-se que é o sinal natural de que é preciso comer.

A fome verdadeira não exige alimentos específicos para a satisfazer. É satisfeita com quase todos os alimentos. Não se pode chamar fome quando temos o desejo de comer algo específico; um desejo é, por definição, um apetite de vício e não algo que uma pessoa que não viciada sente.

 

Sintomas de Fome Verdadeira: Mais paladar; Aumento da salivação; Sensação permanente na garganta;

 

Sintomas da Fome Tóxica: Dores de cabeça, Fadiga, Náuseas, Fraqueza, Confusão mental e irritabilidade, Espasmos abdominais e no esófago; Irritação e dores de estômago;

 

Vamos mais uma vez repensar a nossa alimentação e "na hora da fome" pensar : Será a nossa fome verdadeira ou será apenas a chamada vontade de comer?

 

 

Beijinhos

Carolina :)